A Comissão de Direitos Humanos OAB-SP se solidariza com o Padre Júlio Lancellotti, um defensor dos Direitos Humanos e dos excluídos da cidade de São Paulo, que é alvo recorrente de ameaças de setores conservadores e que tentam desqualificá-lo e intimidá-lo.

No ano de 2000, o Padre Júlio Lancellotti foi agraciado com o Prêmio Franz de Castro Holzwarth, da OAB SP, por seu trabalho junto às comunidades mais carentes e vulneráveis de São Paulo.

O Padre Júlio é uma referência na cidade de São Paulo por sua dedicação aos mais pobres, aos esquecidos e aos que não têm acesso aos direitos mais elementares.

A luta e coragem do Padre Júlio, nestes meses de Pandemia, têm sido exemplares. Mesmo sob riscos próprios de sua idade, jamais se furtou em ir às ruas e ajudar aos mais necessitados.

A CDH da OAB SP denuncia a odiosa perseguição ao sacerdote e exige que as autoridades se mobilizem na defesa da vida e integridade dele, que identifique os que lhe ameaçam, os seus detratores, aqueles que injuriam e difamam o Padre Júlio Lancellotti.

Pedimos, por fim, que a sociedade civil organizada não aceite mais que os defensores de Direitos Humanos sejam alvos da violência e de violações.

São Paulo, 15 de setembro de 2020.
Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP

 

Clique aqui e confira a nota oficial no formato PDF.