Mais uma vez o Presidente da República, Jair Bolsonaro, investe contra o sistema de votação eletrônica brasileiro, desta vez tentando justificar a inaceitável invasão de extremistas ao Congresso Americano (Capitólio) na data de ontem, 6 de janeiro, tentando tirar proveito político pessoal dessa situação lamentável. O Presidente Jair Bolsonaro ameaça com a possibilidade desses atos extremistas serem copiados em 2022 aqui no Brasil, caso mantido o sistema de votação eletrônica. A afirmação é irresponsável, leviana e incompatível com o cargo de Presidente da República.

A Ordem dos Advogados do Brasil da Secional de São Paulo, por suas Comissões de Direito Eleitoral, Direitos Humanos e Mulher Advogada, manifesta eloquente repúdio às afirmações do Presidente da República e expressa a absoluta confiança no sistema de votação eletrônica implantado no Brasil desde 1996 e que vem garantindo eleições legítimas que asseguram a soberania do voto dos cidadãos.